SEJA BEM-VINDO. HOJE É »»» de de


HORAS » : :

domingo, dezembro 25, 2016

MEMORIAL DE QUELIMANE: VII - Avenida Marginal

Projectada numa extensão que se aproxima de um quilómetro e meio, a avenida domesticou o rio que se espraia em estuário imponente e preguiçoso, há muito viciado em gemer de amores pela marginal da cidade que jamais deixou de contemplá-lo com a cumplicidade dos eternos amantes.

Os entendidos proclamaram mesmo ser esta zona um reino dentro de Quelimane e seu ex-libris sedutor.

Naturalmente que o comum dos mortais nunca ficou imune a este cenário, desde logo aprimorando enlevo e paixão crescentes. Na sua expressão mais exacerbada, conta-se que um "muana chuabo", junto à marginal, terá adoptado para habitação vetusto mas resistente coqueiro - cozinhando e descansando durante o dia, à sua sombra, para nas noites subir à copa, dormindo a ver as estrelas.
Ler mais

quinta-feira, dezembro 22, 2016

PEDRO BARROSO: - Menina dos Olhos d’Água



Deste génio da música e da poesia, o canto sublime de um poema mergulhado no tempo para perdurar de forma inebriante



MENINA DOS OLHOS D´ÁGUA
Letra e música: Pedro Barroso
In álbum: "Cantos da Borda D'Água", 1985

Menina em teu peito sinto o Tejo
e vontades marinheiras de aproar
menina em teus lábios sinto fontes
de água doce que corre sem parar

menina em teus olhos vejo espelhos
e em teus cabelos nuvens de encantar
e em teu corpo inteiro sinto o feno
rijo e tenro que nem sei explicar
Ler mais

quarta-feira, dezembro 07, 2016

ANA CAROLINA - Quem De Nós Dois (La Mia Storia Tra Le Dita)


Composição: Gianluca Grignani / Massimo Luca
Versão: Ana Carolina / Dudu Falcão


Eu e você
Não é assim tão complicado
Não é difícil perceber

Quem de nós dois
Vai dizer que é impossível
O amor acontecer
Ler mais