sábado, setembro 07, 2013

MOPEIA/2012: - Contingências

Se, repentinamente, a picada virar rio... não dramatize e procure manter-se calmo.


De preferência, aguce o engenho e desfrute o momento… afinal, esta vida são dois dias.
Ler mais

sábado, agosto 10, 2013

segunda-feira, julho 01, 2013

ILHA OLINDA: - Travessia para Maladane

Olinda é uma ilha que se desenvolve para sul da barra do rio dos Bons Sinais, e até à embocadura do rio Linde, numa extensão que excede ligeiramente os 16 quilómetros, representando, em si mesma, o total da orla marítima do distrito de Inhassunge.

Dizem que em Olinda não há automóveis e, na realidade, chegar lá constitui um exercício de paciência e aventura por rotas sinuosas nos domínios do mangal, sempre culminado pela breve travessia de um ou outro braço fluvial porque aqui reinam vasos comunicantes de muitas águas.

Comparado com o batelão utilizado pela Madal, rebocado por um gasolina e bem visível numa das fotos abaixo, este era bem mais modesto, evidenciando mesmo um cunho arcaico na sua construção e, tanto quanto sei, tinha que ser movido a pulso. Seja como for, constituía o recurso disponível e regularmente utilizado na travessia para a ilha de Olinda

Ui… estes transbordos requeriam alguma agilidade, embora não comparável com a perícia de certo amigo que por estas mesmas pranchas conduzia o seu jipe para entrar no batelão e sair do mesmo

Ler mais

terça-feira, junho 18, 2013

PRAIA DE MACUMBINI

a costa zambeziana, mesmo na sua rusticidade, teima em surpreender-nos com locais belíssimos
A costa zambeziana, mesmo na sua rusticidade, teima em surpreender-nos com locais belíssimos
A partir de Zalala, seguindo na direcção da localidade de Sopinho, após um percurso de cerca de 12 quilómetros, alcança-se o rio Namacurra. Junto à sua foz desenvolve-se a praia de Macumbini.
Ler mais

segunda-feira, maio 27, 2013

AS ROSAS

 AS ROSAS

Quando à noite desfolho e trinco as rosas 
É como se prendesse entre os meus dentes 
Todo o luar das noites transparentes, 
Todo o fulgor das tardes luminosas, 
O vento bailador das Primaveras, 
A doçura amarga dos poentes, 
E a exaltação de todas as esperas. 

 Poema de Sophia de Mello Breyner Andresen
Ler mais

domingo, abril 28, 2013

NO ACONCHEGO DO LAR

Faz já tempo que na serrania se finou o degelo mas a Primavera permanece envergonhada no seu colorido.

Hoje, meio tímido, o sol desceu ao meu quintal e onde as tulipas se vão despindo das últimas pétalas uma peónia esmera-se no renascimento, pujante nos seus brotos.
Ler mais

sábado, março 30, 2013

SOBRE AS ÁGUAS DO ZAMBEZE

Sulcando as águas do rio, os barcos considerados jóias de outrora tinham nomes, entre outros, como Mazarro, Quarra, Marruma, Zanha ou Mouzinho de Albuquerque.

Todos ostentavam uma vincada originalidade resultante das enormes rodas à popa, equipadas de várias pás. A sua rotação fazia mergulhar as respectivas pás, assim provocando o movimento da embarcação.
Ler mais

quinta-feira, fevereiro 28, 2013

MONTE MABU - a maior floresta tropical no sul de África

A floresta do Monte Mabu desenvolve-se na zona de Tacuane, existindo na vizinhança as antigas áreas de chá exploradas pela Madal.

Dotado de uma invulgar biodiversidade, nos últimos anos tem suscitado o interesse de alguns cientistas, sendo a sua extensão, próxima dos 8.000 hectares, já reconhecida como a maior e mais intacta floresta tropical de média altitude situada na África Austral.
Ler mais

quinta-feira, janeiro 31, 2013

NAMULI - o cume da Zambézia

Todas as raças nasceram aqui. Dão a volta ao mundo e regressam, porque os Namuli unem todos os que querem bem para que comam numa só concha e bebam a água da mesma nascente.
O rio Zambeze, o mar, o palmar e os Montes Namuli unem-se num polígono de diamante. Deus criou esta terra num momento de felicidade e a prendou de beleza extrema, causando paixão exacerbada em qualquer viandante e, por isso, era uma vez...
Ler mais